quarta-feira, 31 de maio de 2017

O Facebook lembrou-me que sou uma pessoa mais saudável

Isto faz parte das minhas memórias de há quatro anos:


The shame! The shame!
Isto foi uma das muitas "festas privadas" que eu e a minha amiga fazíamos em nossa casa, em Londres. Sim, aquilo tudo é para duas pessoas. Chamemos-lhe sonho americano.
Ahh! Como as coisas mudam, dos vintes para os quase-intas.
Vamos lá ver o que mudou:

- Raramente como processados;
- Não gosto de gelados (estes) como gostava antigamente;
- Nunca fui fumadora mas nesta altura era capaz de fumar um cigarro socialmente, agora zero tolerância a tabaco;
- Não como batatas de pacote;
- Basicamente deixei de comer porcaria;
- Não me lembro de quanto pesava nesta altura mas é possível/provável que esteja mais magra;
- Esta comida hoje em dia causa-me um certo asco.

O que não mudou:

- Continuo a beber álcool mas raramente bebo essas cidras cheias de açúcar;
- Continuo a comer pizzas congeladas, muito de vez em quando;
- Continuo a comer amendoins, mas aqueles com casca e sem sal;
- Continuo a gostar de fazer coisas parvas, mas de uma forma mais saudável.

Atenção, eu não sou uma pessoa com a mania das comidas saudáveis. Como de tudo praticamente. Não dispenso a minha barra de chocolate preto, nem os pastéis de nata, para não falar no salpicão e no queijo, mas já falei... Simplesmente desabituei-me de comer porcarias, ao ponto de já nem as desejar comer. Conclusão: Progresso. 


Sem comentários: